Castigo ou Carma?

É muito comum ouvir pessoas dizendo que isso ou aquilo que acontece em suas vidas é um “castigo”, mas, que castigo seria esse?

Crescemos em uma cultura onde fazer algo “errado” é motivo para receber um castigo, mas, de onde vem esse castigo?

Quem ou o quê nos castigaria?

Quais são as regras para receber essa punição?

Essa ideia de castigo está impregnada em nossa cultura, levando-nos a crer desde pequenos que todo e qualquer erro é motivo para “Deus nos castigar” e isso é repetido de geração em geração, tornando-se uma crença hereditária.

Toda criança já ouviu isso, seja de seus familiares, vizinhos ou professores e por mais simples que isso pareça ser, essa crença limitante se impregna em cada indivíduo, tornando-o sem perceber, um ser que crê, de fato, que seus erros um dia voltarão de alguma forma como um castigo.

Uma das leis universais que regem o universo é a lei da Ação e Reação ou a lei do Karma.
O que você plantar agora, um dia terá de colher!

Olhando por esse olhar mais amplo, vemos que não existe castigo e sim, colheita.
Você colherá exatamente aquilo que plantou e essa lei é justa.

Observando a lei do Karma, veremos que ações geram reações e assim sendo, tudo que fazemos diariamente, mesmo que sem perceber, faz parte do plantio ou da colheita.

Certo dia, uma pessoa desconhecida lhe pediu ajuda e você, sem hesitar, ajudou-a.
Mesmo sem conhecê-la, fez o que ela lhe pediu e fez isso sem pensar em retribuições, afinal, aquela pessoa era uma desconhecida.
Tempos depois, você precisou de ajuda e alguém, também desconhecido, lhe ajudou, sem nem ao menos esperar retribuições, afinal, vocês também não se conheciam.
Certamente isso já lhe ocorreu diversas vezes ao longo de sua vida.

Noutra ocasião, você precisou de um reparo em algo eletro-eletrônico e levou a uma especializada. Lá chegando, recebeu bom atendimento e deixou o equipamento para ser analisado. Ao receber o retorno da especializada, descobriu que o problema era muito maior do que o esperado e mesmo assim, autorizou os devidos reparos e pagou por isso, sem questionar se era de fato esse o serviço necessário.
Dias depois, conversando com alguém que também entende do assunto, você descobre que o problema do seu equipamento era muito menor do que o informado e os custos para o conserto também eram menores.
Você percebe que foi vítima de alguém desonesto, mas, o que fazer agora?

Alguns irão na especializada tomar satisfações, outros tentarão tirar o prejuízo que tiveram em cima de outras pessoas e alguns não farão absolutamente nada.

Conclusão:
Os que irão na especializada não conseguirão nada além de aborrecimentos e perda de tempo.
Os que tentarem recuperar o prejuízo de alguma forma em cima de outras pessoas, estarão gerando ações negativas provenientes de outras ações negativas, perpetuando assim as ações e reações negativas.
Os que nada fizerem, terão dias felizes, pois não trarão aborrecimentos para si, já que decidiram neutralizar os efeitos nocivos das ações dos outros.

Assim funciona o Karma ou a Lei da Ação e Reação.
A maioria das pessoas preferem levar à frente e revidar as ações negativas que sofrem com reações também negativas, gerando assim uma corrente sucessiva de karmas negativos.
Quando uma pessoa resolve neutralizar essa reação negativa, ela freia essa corrente, poupando-se de levar consigo esse Karma.

Da mesma forma que o bem que você faz agora um dia volta até você, o mal que você faz ou revida também voltará e isso não será um “castigo” e sim, a colheita do que você mesmo um dia plantou.

Quando passar por uma situação negativa, lembre-se que da sua reação virá a continuação dessa ação ou a sua neutralização, ficando em suas mãos a decisão de perpetuar as negatividades ou neutralizá-las.

Isso não significa que você é uma pessoa tola, pois não revida o mal com maldade. Isso significa que você é uma pessoa evoluída o bastante para saber que reações negativas te trarão ainda mais transtornos e por essa razão você prefere seguir seu caminho em harmonia, neutralizando-as.

O plantio é livre, mas a colheita é obrigatória!

A palavra Karma vem originalmente do sânscrito ( कर्म ) e significa literalmente AÇÃO. Chamamos de Karma a lei universal que rege a AÇÃO e sua respectiva REAÇÃO, ou seja, o que você planta é exatamente o que irá colher, seja nessa ou em outras vidas.




Saiba mais sobre você!

Descubra o que a Numerologia Cabalística diz sobre o seu NÚMERO DE DESTINO clicando no botão abaixo.



Conteúdo desenvolvido por:

Bia Cortéz
Numeróloga Cabalista



Siga nossa página no Facebook!




Já imaginou poder conhecer a essência do Mapa Numerológico Cabalístico?

Baixe agora seu E-book! 

down






 © Numerologia Cabalística




.